Blog

Os 4 principais erros que os síndicos cometem
Administração de condomínios      10/04/2019

Os 4 principais erros que os síndicos cometem

 

Administrar um condomínio exige grande responsabilidade e dedicação, independente do síndico ser novo ou já ter alguma experiência. Ele é a pessoa que vai manter a ordem, fazer os pagamentos de salários e encargos, cuidar da manutenção das áreas em comum, receber dos condôminos, cuidar da inadimplência e ainda garantir o bem-estar e a segurança de todos.

 

É importante que você saiba, antes de mais nada, que é recorrente em gestão o aparecimento de alguns erros inesperados, não por incompetência, mas sim pela quantidade de tarefas delegadas e acumuladas.

 

Se você, que acompanha o nosso blog, assumiu a gestão do condomínio e deseja saber quais são os principais erros que os síndicos cometem para não reproduzi-los, você está no lugar certo!

 

4 principais erros cometidos pelo síndico no condomínio

 

As principais falhas e dificuldades são resultadas, em sua maioria, pela comunicação com alguns ruídos e a deficiência na informação a ser repassada. Por isso, se atente a estes 4 erros comuns e que você não deve nunca cometer para manter uma boa administração e reputação!

 

1. Falha na comunicação com os moradores

 

Espera-se de um síndico que ele seja o máximo compreensivo possível, saiba ouvir, receber críticas e estar disposto a melhorar. Também é esperado que ele comunique a todos sobre alterações ou adições de gastos.

 

Ou seja, é possível melhorar sempre a comunicação com os moradores através de recursos tecnológicos. Caso os comunicados internos não estejam surtindo o efeito esperado, pode-se contar com grupos em aplicativos de comunicação.

 

Uma maneira de manter o contato com os moradores é estabelecer plantões ocasionais nas áreas comuns. Isso ajuda os moradores a terem suas dúvidas sanadas e permite fluir o fluxo de informações.

 

Não cometa o erro de esquecer que você é o mediador entre o condomínio e os moradores, a comunicação é sempre importante e evita problemas maiores.

 

Leitura recomendada: rotinas para manter o condomínio seguro

 

2. Se descuidar com a manutenção preventiva

 

Fazer a manutenção preventiva de elevadores, escadas, área de lazer, portaria e demais áreas é sempre necessária. Se o seu condomínio conta com equipamentos eletrônicos, a manutenção preventiva deve ser redobrada.

 

No caso de um acidente com funcionários, moradores ou visitantes, a negligência do síndico pode custar caro! Procure saber sobre as manutenções anteriores e vencimentos dos prazos. É aconselhável que você use ferramentas de controle, como uma planilha, por exemplo.

 

3. Não se atentar às necessidades básicas do condomínio

 

É notável que boa parte dos moradores de um condomínio o escolheram por um motivo: segurança.

 

A crescente ascensão de condomínios em todo o país mostra que as famílias desejam um local seguro, bem-cuidado e de fácil acesso, já que passam os seus dias fora e retornam na parte da noite.

 

Um erro comum é não se atentar às necessidades básicas do condomínio no qual você é síndico. Já que estamos falando de segurança, você sabe como os moradores se sentem em relação à ela?

 

Esse é um fator importantíssimo. Fazer a segurança do condomínio deve ser tarefa de um bom sistema de segurança, onde todos se sintam seguros 24 horas por dia, 7 dias por semana. Pense bem nisso!

 

4. Má gestão financeira e obras por conta própria

 

O controle de gastos deve ser uma preocupação, afinal, é preciso ser transparente com as despesas. Como o recurso financeiro pertence a muitas pessoas, é dever desse profissional cuidar para que o dinheiro seja bem empregado.

 

O erro de não prestar contas mensalmente e não se disponibilizar para eventuais esclarecimentos deve ser evitado ao máximo!

 

Na hora de contratar um serviço, o síndico deve comprovar por meio de outros orçamentos que fez a melhor escolha levando em conta custo-benefício. Por isso, contratar obras por conta própria também se torna um erro. A realização de obras, seja de melhoria ou manutenção, precisa ter aprovação!

 

Passe para a aprovação da assembleia a necessidade da obra, por menor que possa parecer, dessa maneira problemas maiores são evitados e o síndico divide a responsabilidade das suas decisões com os demais.

 

Sendo assim, o que podemos concluir é que o síndico deve ser organizado, saber administrar os recursos de acordo com as demandas e ter boa habilidade de comunicação.

 

Quanto mais presente for e mais transparência tiver em sua administração, menores serão as chances de se ter problemas. Sabendo quais são os erros mais comuns que os síndicos cometem, a sua administração ficará mais rigorosa e eficiente.

 

 

Newsletter

Cadastre-se abaixo para receber nossa newsletter.