Blog

Controle de acesso no condomínio: como fazer?
Portaria Remota      26/06/2019

Controle de acesso no condomínio: como fazer?

Fazer o controle de visitas no condomínio efetivamente é uma atividade essencial para garantir conforto, comodidade e, principalmente, a segurança dos moradores. 


No entanto, essa prática se torna cada vez mais difícil, visto que é alta a taxa de rotatividade de visitantes e prestadores de serviço nesses locais. 


Por isso, é muito importante seguir alguns procedimentos e utilizar ferramentas que possam melhorar o gerenciamento de visitantes e, ao mesmo tempo, aumentar a conveniência e a segurança. Confira algumas delas a seguir!

 

Por que controlar o fluxo de visitantes em condomínios?

 

Imagine a rotina de uma entrada de condomínio. Pessoas passam, encomendas e correspondências chegam, visitantes querem acesso a um determinado apartamento, carros entram e saem da garagem. Reconheceu? 


Sabemos que esse é o dia a dia de um condomínio e que a organização e segurança é primordial. 


Para evitar tais incidentes, é possível adotar métodos que garantam a eficiência. Para controlar o fluxo de visitantes, então, é preciso que algumas medidas sejam tomadas. Vamos a elas? 

 

Como fazer o controle de visitas no condomínio? 


Identificação e registro

Essa é a primeira etapa. O visitante, sem acessar a portaria, deve se identificar. Para isso, deve informar qual é o seu nome, o objetivo para o qual deseja entrar no condomínio, em qual apartamento vai e qual o nome do morador responsável. Correto? 


Para isso, é necessário que a portaria esteja adequada às medidas de segurança, como guarita, eclusa, interfone e câmeras para identificação. 


Todo o processo deve ser registado, de modo que se tenha controle do horário e a  identificação de quando a entrada e saída aconteceu. 

 

Confirmação

Assim que a pessoa for identificada, o condômino pode autorizar a entrada. A confirmação é extremamente necessária. Após passar todas a informações do visitante, o condômino deve confirmar se realmente está esperando pelo convidado ou se é um intruso indesejado.

 

Acesso às áreas comuns

O condômino tem direito garantido de receber visitantes e usufruir da infraestrutura do condomínio, em especial do salão de festas.


Ter controle sobre essa área também é importante, afinal, em condomínios, festas e comemorações acontecem com frequência. Já as demais áreas, como piscina, academia, parquinho de diversões, por exemplo, devem ser discutidos e decididos em reuniões e assembleias.

 

Conscientização dos moradores

Para que tudo ocorra da melhor forma e para que os moradores estejam informados, é preciso que tudo seja sempre esclarecido e informado, afinal, manter a segurança é dever de todos. 


Em reuniões e assembléias, comunique as regras de convivência do condomínio e suas possíveis alterações.

 

Tecnologia e comodidade

É cada vez mais necessário aprimorar a segurança das portarias, buscando garantir que o condomínio corra menos risco de assaltos ou roubos. 


Por isso, apenas um porteiro pode não ser o suficiente. As entradas e saídas do condomínio são considerados pontos críticos. Por isso, o controle de visitas deve ser sempre rigoroso, especialmente em condomínios de grande porte. 


Conte com sistema de segurança e portaria remota eficientes! 


Um sistema de segurança pode conter uma série de combinações de soluções. É um conjunto fundamental de itens que torna a proteção do condomínio muito mais eficiente. Ao contratar a portaria remota, esses itens são indispensáveis:

  • Câmeras de segurança de alta qualidade;
  • Sistema de identificação de moradores;
  • Biometria;
  • Aplicativos que permitam a comunicação;
  • Alarmes e sensores integrados ao sistema de segurança;
  • Infraestrutura bem montada para garantir a estabilidade do sistema como um todo.

 

Não é difícil entender como funciona a portaria remota, e como ela é uma excelente opção para grande parte dos condomínios brasileiros! 

Newsletter

Cadastre-se abaixo para receber nossa newsletter.